quinta-feira

Você nÃo EstÁ soZInhO

Amados e amadas de Deus, começamos essa semana embalados pelo amor do Senhor, que está maravilhosamente presente em nossas vidas, nos acompanhando em todos os momentos, desde o nosso nascimento e nos dá a certeza que permanecerá até o fim, como nos disse o amado Jesus: "Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo." (Mt 28,20)
Como permanecer indiferente perante este tremendo amor do Senhor!? Como dizer que Deus não existe? Como não desejar servi-Lo e consumir-se por sua causa? Como não querer ser fiel como Ele é? Como não desejar viver o Céu aqui na Terra?
Muito mais de tudo o que queremos, Deus sempre quer mais do que nós. Um filósofo que abalou sua época e continua incomodando muitos por aí que dizem mentiras, falando que Deus não existe, que Ele não se importa conosco coisa nenhuma, que Ele é mau, é Santo Agostinho (caso você seja ateu, convidamos você a ler um pouco da literatura desse grande homem de Deus e repensar em suas idéias). Ele dizia: "Deus tem sede que nós tenhamos sede dEle!" Imagine agora como Deus deseja ardentemente que O busquemos, que estejamos com Ele e permitamos que Ele faça parte diariamente das nossas vidas. Infelizmente, muitos vivem como se Deus não existisse. Por causa disso e do afastamento das pessoas, sentem-se sozinhos no mundo, mesmo hoje sendo mais de 7 bilhões de pessoas vivendo sobre a face da Terra...
Como o título sugere, queremos refletir sobre o sentimento de solidão, que habita no coração de muitas pessoas e antes das dúvidas surgirem já damos uma resposta. Comece essa postagem convencendo a você mesmo: "EU NÃO ESTOU SOZINHO!" Por que muitos pensam que estão sozinhos? Por que as pessoas sentem-se sozinhas? Por que muitas vezes mesmo em meio a uma multidão nos sentimos sozinhos? Há solidão boa ou ruim?
Começamos com um trecho do livro do Eclesiastes, em que a autoria é geralmente atribuída a Salomão, filho de Davi:
"Vi ainda outra vaidade debaixo do sol: eis um homem sozinho, sem alguém junto de si, nem filho, nem irmão; trabalha sem parar, e, não obstante, seus olhos não se fartam de riquezas. Para quem trabalho eu, privando-me de todo bem-estar? Eis uma vaidade e um trabalho ingrato. Dois homens juntos são mais felizes que um isolado, porque obterão um bom salário de seu trabalho. Se um vem a cair, o outro o levanta. Mas ai do homem solitário: se ele cair não há ninguém para o levantar. Da mesma forma, se dormem dois juntos, aquecem-se; mas um homem só, como se há de aquecer? Se é possível dominar o homem que está sozinho, dois podem resistir ao agressor, e um cordel triplicado não se rompe facilmente." (Ecle 4,7-12)
Que interessante a linguagem que o autor utiliza para descrever a solidão! Ele associa à vida solitária a fraqueza humana, a infelicidade, a dificuldade de levantar-se após um tombo, a dominação pelas coisas e a uma corda que se estiver fortalecida (triplicada) não se romperá com tanta facilidade. O primeiro fato importantíssimo que destacamos aqui é que a pessoa que é sozinha, que vive sozinha, que permanece sozinha e que escolhe a solidão como forma de vida, não é feliz. Todo mundo precisa de uma companhia: um amigo, um(a) namorado(a), marido/esposa, pessoa que possa contar, o próprio Deus...
De que vale a pena viver em um mundo tão belo, com maravilhas e pessoas que o Criador fez, pensando em nós, isolados? Que opção triste! Algumas pessoas tem a capacidade de optar por viver dessa forma. É uma vaidade, como diria Salomão, ou em outros casos, é uma falta de opção, pois muitos estão assim sem querer.
Em um livro de um renomado médico e escritor dos Estados Unidos, Robin Cook, ele escreve uma frase interessante sobre a solidão: "O homem mais forte do mundo, é o que mais suporta a solidão". Mas analisaremos, ao longo dessa postagem, as duas formas de viver a solidão (por opção ou por falta de opção) e também a partir de dois aspectos (com o olhar humano e com o olhar divino).
Se você já se sentiu assim, de vez em quando ou constantemente sente esse sentimento presente em sua vida, essa postagem é dedicada especialmente para você!
Só quem já passou pela experiência de ficar verdadeiramente sozinho pode entender o que é realmente a solidão. É uma coisa que se aprende na prática; que pode trazer marcas para toda a vida. Vou transcrever o meu próprio testemunho, que talvez pareça com a história de muitas pessoas.
"Desde a infância, de momentos que me recordo, trago esse sentimento dentro de mim. Nunca tive facilidade de relacionamento com as pessoas. Sempre fui uma pessoa fechada. Pela falta de apoio da família, e vindo de uma família totalmente desestruturada e desorganizada, não aprendi a me relacionar. Isso gerou um trauma muito grande dentro de mim, a ponto de que eu tinha medo e não queria conhecer novas pessoas. Quando me apresentavam a alguém que eu não conhecia, eu corria para me trancar no quarto e batia a porta, gritando e chorando. Coisa de criança mimada que me fez sempre estar separado das pessoas na escola. Conversava apenas com algumas pessoas e tinha poucos amigos. Depois fui crescendo numa adolescência solitária. Tinha vergonha de conversar com meninas e não tinha facilidade de conversar com muita gente, por causa da timidez. Não conversava com a família dentro de casa, por falta de amor e das brigas que eram frequentes. Não tinha amigos de verdade para conversar quando precisava. Tive um encontro com Jesus aos quinze anos e por um tempo parecia que tinha sido curado. Jesus tornara-se o meu grande e verdadeiro amigo mais certo das horas incertas. Mas com o passar do tempo e desapego dos poucos colegas, a solidão consumia ainda mais meu coração. Sabia que Deus estava comigo, mas falava para Jesus: 'Eu sei que o Senhor está comigo, mas muitas vezes quando preciso conversar com alguém e não encontro ninguém, eu falo com o Senhor mas não ouço uma resposta do Senhor conversando comigo. Eu preciso de amigos Jesus.' Foram cinco anos de oração, de experiências com o Senhor, de pessoas que vinham e iam embora, de choros, tristezas e alegrias. No dia em que fiz vinte anos, participei de um encontro e diante de Jesus Sacramentado pedi a graça de ser curado da solidão. Faz quase dois anos que isso aconteceu, e o Senhor me curou, colocou pessoas maravilhosas ao meu lado, como amigos de verdade que posso contar e que fazem parte da minha vida, uma namorada e a presença do Senhor hoje me conforta de forma concreta. Não me sinto mais sozinho! A solidão que eu senti durante vinte anos não existe mais. Hoje ao lado das pessoas e sempre caminhando com o Senhor, não tenho mais problemas com isso. Escrevi uma canção que gostaria de compartilhar com todas as pessoas que sentem-se sozinhas, para que passem pela experiência que passei e sejam curadas de toda solidão, em nome do Senhor Jesus Cristo. Amém."
A letra da música é em inglês por isso, transcrevemos em português para que todos entendam, o título é o mesmo dessa postagem.
"Quando você sentir a solidão no momento escuro da sua vida e o desespero bater a sua porta, apenas confie, para você há um Deus. Você pode sentir perto de você, você não está sozinho. Você pode ver com seus próprios olhos, Ele está com você. Não há mais sentido para chorar, para se fechar em si mesmo, abra sua alma e receba Seu amor, isso vai te sustentar. Você pode sentir perto de você, você não está sozinho. Você pode ver com seus próprios olhos, Ele está com você. Segure Sua mão e não se preocupe, diante de você Ele está, onde quer que você esteja. Olhe ao seu redor e sinta Sua presença, o Espírito Santo vai trazer a ajuda. Você pode sentir perto de você, você não está sozinho. Você pode ver com seus próprios olhos, Ele está com você. Ele cura sua alma e te dá outro coração. Não entenda, não pense, apenas viva, esta é sua nova vida. Você pode sentir perto de você, você não está sozinho. Você pode ver com seus próprios olhos, Ele está com você. Deus está com você! O Senhor está conosco!"
Quantos hoje em dia sofrem por ficarem sozinhos! Muitos ficam com uma e outra pessoa, tem relacionamentos descartáveis e passageiros, namoram, conversam, jogam papo fora, falam o que querem e o que não querem quando precisam, mas sentem-se sozinhas. Muitos conhecem a Deus, sabem que Deus está presente em sua  vida, mas ainda não experimentaram a presença viva e real do Senhor. Primeira coisa que precisamos fazer: enxergar a solidão como ela é - um sentimento que traz tristeza, que traz angústia, que traz revolta, que embrulha e acabrunha o coração. Ou seja, trata-se de um mal que tem que ser combatido na origem. E QUAL É A ORIGEM DESSE MAL? DO CORAÇÃO HUMANO!
Aqui temos uma luz que vai nos ajudar a entender porque muitos sentem-se sozinhos: porque embora estejam com muitas pessoas ao redor de si, não tem ninguém no coração! Ou pior é quando tem muitas pessoas, mas que são aprisionadas na falta de perdão, de ódio, de mágoas e de traumas (tema que aprofundaremos em outras postagens).
Jesus tinha alguns costumes de oração que cultivava, principalmente, retirando-se para lugares solitários em que Ele ficava na intimidade com o Pai. Sua comunhão e submissão ao Pai é plena: em todos os momentos, em todas as situações, em cada ocasião, em tudo o que fazia e falava.
"Mas Ele costumava retirar-se a lugares solitários para orar." (Lc 5,16)
Da mesma forma em momentos quando queriam exaltá-Lo, colocá-Lo num patamar mais alto, como rei e glorificá-Lo, pelas suas obras e pelo que é, Ele fugia para um lugar solitário. Jesus não aceitava ser exaltado em público, pois no meio da multidão, muitos falam, gostam, amam e aceitam-No, mas Ele não quer e nem precisa disso: Ele sabe o que Ele é, o que Ele faz. Não precisava aparecer em público para ficar se mostrando.
"Jesus, percebendo que queriam arrebatá-Lo e fazê-Lo rei, tornou a retirar-se sozinho para o monte." (Jo 6,15)
Diferentemente de Cristo, muitas pessoas hoje em dia precisam ficar mostrando-se diante das pessoas, chamando atenção para si, pelo que sabem, pela forma como falam, pelas coisas engraçadas, pela forma como vivem, por tudo e por nada. Muitas vezes, ou todas as vezes, podemos perceber que são essas pessoas que carregam dentro de si a solidão, pois revelam a carência e a necessidade de ficar aparecendo sempre. Será que você não está vivendo dessa forma?
A pessoa que não sente-se sozinha, tem auto-segurança, confiança, não precisa ficar provando para os outros toda hora o que é ou o que tem. E por isso, temos mais uma característica de quem vive a solidão: a carência. Se isso for uma regra e levarmos ao pé da letra, poderíamos dizer que a maioria das pessoas, hoje em dia, são carentes, e consequentemente, sentem-se sozinhas. A sociedade cria isso em nós e precisamos nos libertar desse condicionamento de aparências em que ficamos mostrando para as pessoas tudo o que temos por fora, mas o coração, que está vazio e precisávamos mostrar, não é mostrado. Portanto, de nada adianta ficar querendo aparecer!
Pelo fato de sentirem-se sozinhas, as pessoas são levadas a pensar que estão sozinhas. Uma coisa leva a outra: o que sentimos é o que leva-nos a pensar. E de um sentimento do coração, a mente é alimentada a enxergar-se a si mesma e ao mundo, a partir dessa ótica. É aí que entendemos como um coração vazio, leva a uma vida vazia. Tentamos preencher de todas as formas possíveis nosso coração, mas da forma errada, pois as coisas de fora não podem preencher a solidão que sentimos por dentro. Mas, temos que entender que A CURA DA SOLIDÃO É UM PROCESSO QUE COMEÇA POR DENTRO E É CONCRETIZADO PELAS ATITUDES E GESTOS EXTERIORES.
Jesus, mesmo com os "bons costumes" de ficar sozinho em oração e retirar-se para locais solitários, nunca esteve sozinho. Sendo um só com o Pai e com o Espírito Santo, no mistério da Trindade Santa, Jesus tinha um coração experimentado em sua humanidade, apesar de não cometer nenhum pecado, e cheio da presença do Pai. Seus discípulos, seus amigos e até aqueles que consideravam-se seus inimigos moravam em seu coração.
No momento auge de sua vida e de sua missão, o Cristo Jesus sentiu-se profundamente sozinho, pois a dor que assolava e esmagava seu coração fazia-O sentir-se abandonado, mesmo com sua confiança no Pai. No alto da cruz ele Grita: "Meu Deus, meu Deus, porque me abandonaste?" (Mt 27,46) Será que você já chegou nesse ponto, ou próximo a isso, a ponto de não conseguir raciocinar direito?
Nesses momentos, a fé, a oração, a confiança em Deus, a certeza de um coração que está cheio de Deus é o que sustenta a vida. Precisamos disso para passar por momentos de profunda solidão, como Jesus passou.
Convidamos a você entoar, do íntimo do seu coração, essa oração que o salmista entoou, passando seu sentimento diante do Senhor, apresentando a Ele, exatamente a forma como você está se sentindo. Expresse sua angústia, sua dor, seu lamento, sua tristeza, suas mágoas, suas revoltas, suas misérias, seus pecados, seus medos, seus fracassos, suas incapacidades, suas infidelidades. Enfim, coloque para fora tudo o que há no seu coração, e deixe que Ele entre, curando todo o mal que você tem carregado há tanto tempo:
"Prece de um aflito que desabafa sua angústia diante do Senhor. Senhor, ouvi a minha oração, e chegue até vós o meu clamor. Não oculteis de mim a vossa face no dia de minha angústia. Inclinai para mim o vosso ouvido. Quando vos invocar, acudi-me prontamente, porque meus dias se dissipam como a fumaça, e como um tição consomem-se os meus ossos. Queimando como erva, meu coração murcha, até me esqueço de comer meu pão. A violência de meus gemidos faz com que se me peguem à pele os ossos. Assemelho-me ao pelicano do deserto, sou como a coruja nas ruínas. Perdi o sono e gemo, como pássaro solitário no telhado. Insultam-me continuamente os inimigos, em seu furor me atiram imprecações. Como cinza do mesmo modo que pão, lágrimas se misturam à minha bebida, devido à vossa cólera indignada, pois me tomastes para me lançar ao longe. Os meus dias se esvaecem como a sombra da noite e me vou murchando como a relva. Vós, porém, Senhor, sois eterno, e vosso nome subsiste em todas as gerações. Levantai-vos, pois, e sede propício a Sião; é tempo de compadecer-vos dela, chegou a hora... porque vossos servos têm amor aos seus escombros e se condoem de suas ruínas. E as nações pagãs reverenciarão o vosso nome, Senhor, e os reis da terra prestarão homenagens à vossa glória. Quando o Senhor tiver reconstruído Sião, e aparecido em sua glória, quando ele aceitar a oração dos desvalidos e não mais rejeitar as suas súplicas, escrevam-se estes fatos para a geração futura, e louve o Senhor o povo que há de vir, porque o Senhor olhou do alto de seu santuário, do céu ele contemplou a terra; para escutar os gemidos dos cativos, para livrar da morte os condenados; para que seja aclamado em Sião o nome do Senhor, e em Jerusalém o seu louvor, no dia em que se hão de reunir os povos, e os reinos para servir o Senhor. Deus esgotou-me as forças no meio do caminho, abreviou-me os dias. Meu Deus, peço, não me leveis no meio da minha vida, vós cujos anos são eternos. No começo criastes a terra, e o céu é obra de vossas mãos. Um e outro passarão, enquanto vós ficareis. Tudo se acaba pelo uso como um traje. Como uma veste, vós os substituís e eles hão de sumir. Mas vós permaneceis o mesmo e vossos anos não têm fim. Os filhos de vossos servos habitarão seguros, e sua posteridade se perpetuará diante de vós." (Sl 101,1-29)
Quem tem a coragem de fazer essa experiência com Jesus, perceberá que nunca esteve sozinho, desde o seio da mãe, até o dia de hoje, independentemente da idade e da história que tenha tido. Por causa disso, podemos concluir que não há solidão boa ou ruim, porque ninguém que sinta-se sozinho é forte, é feliz, é melhor. O que existe são pessoas que mesmo em meio a solidão, sentem-se confiantes pois sabem, pela experiência, provadas no fogo da solidão, que o Senhor está com elas.
Da mesma forma que Deus está no nosso coração e podemos sentir a sua presença em todos os locais e em todas as horas, as pessoas que amamos podem morar em nossos corações, se permitirmos. Uma pessoa sadia carrega muitas outras pessoas dentro de si, pelo amor, pelo carinho, pela admiração, pela vida que teve com as pessoas. Embora os sofrimentos e as situações difíceis que passam, pessoas assim, conseguem suportar todas as coisas, pois não estão sozinhas, não pensam que estão solitárias e podem contar com aqueles que vivem dentro do seu coração.
Mesmo que essas pessoas tenham ido embora, mesmo que tenham se mudado e perdemos o contato com elas, mesmo que tenham morrido e partido ao encontro de Deus, sempre vão continuar na nossa vida, pois quem vive dentro do nosso coração não morre, apenas deixa de fazer parte do nosso mundo visível, pois o amor sempre a manterá viva dentro de nós.
Querido e querida de Deus acredite nisso: sempre que sentir-se sozinho, sentir que a solidão está consumindo seu coração, há sempre alguém, que mora dentro do seu coração, que você pode contar, para todas as horas, para todos os momentos... Acredite nisso! Como diria São Paulo: você é um Teófilo (ou seja, um querido, amado de Deus).
Não escrevo porque acho bonito, porque é uma receita mágica que se for seguida a risca poderá converter a solidão do seu coração em presença, mas porque passei por isso, e durante os vinte anos de experiência sentindo-me sozinho, vejo que nada é melhor do que ter pessoas ao meu redor, ao meu lado, com as quais posso contar, que moram dentro do meu coração, que fazem parte da minha história e da minha vida. E Deus continua a ser o mesmo, mas hoje em dia, sua presença constante conforta meu coração e me faz crer, cada vez mais, que nunca estive e nunca estarei sozinho.
Recomendamos a você assistir um vídeo para selar essa certeza em seu coração, para que você enxergue todos os momentos que você já se sentiu sozinho, a partir da certeza que é cantada nessa maravilhosa canção da Salette Ferreira, da Canção Nova: 

Que isso anime seu coração, para que você saia da solidão e entre sempre na presença de Deus, até que a presença de Deus ocupe, preencha e cure toda a solidão existente, até o ponto em que o único sentimento que reste seja a presença, e não qualquer presença, mas a maravilhosa e santa presença do Senhor, nosso Deus.

Que Deus nos abençoe e nos cure de todo sentimento de solidão. Amém!

Um comentário:

  1. EXCELENTE! MUITAS PESSOAS VIVEM NA SOLIDÃO E FINGEM NÃO VIVER , TENDO UMA CARÊNCIA INTERNA MUITO FORTE , CHAMANDO ATENÇÃO NÃO É UM PASSO A SER DADO CONTRA A SOLIDÃO MAIS SIM O CONTRARIO POIS TEMOS DE TER AUTO CONFIANÇA ! SE LIBERTANDO PELA AÇÃO DE JESUS CRISTO E O AMOR DE DEUS A SABER QUE NÃO ESTAMOS SOZINHOS SEREMOS CURADOS POR COMPLETO , E COMO SEU TESTEMUNHO FALA A FRENTE DE CRISTO EUCARÍSTICO , NÃO TENHO DÚVIDAS QUE O SENHOR PÓS AS PRÓPRIAS MÃOS CHAGADAS EM SEU CORAÇÃO E O CUROU ! A MÚSICA É LINDA .. PARABÉNS.. QUE O SENHOR SEJA LOUVADO ATRAVÉS DESTA POSTAGEM ..

    ResponderExcluir

Indo nessa direção...